Sexta-feira, 26 de Julho de 2013

Um fim de dia, um final de semana

As semanas têm passado num instante, quando dou conta já é sexta feira! Hoje dia dos avós com actividade no trabalho. Depois do trabalho telefonei a uma amiga, que estava de partida para o sul. Agarrei nas pernas e fui caminhando com pensamentos vagos, o coração apertado e sentimentos nostálgicos, recordando aqueles que já partiram e as saudades que me fazem, aqueles que verdadeiramente foram os meus avós. Fui caminhando para ver se passava, com uma primeira paragem no celeiro na Av. da República, depois fui andando mais até à Av. de Roma, segunda paragem. Depois telefonei ao sócio e a terceira paragem foi na Rua Casimiro Freire. Ao todo, vim a pé da Av. de Berna ao pé da Gulbenkian até ao Alto do Pina. Gosto de andar na cidade sem tempo e sem pressas. Comecei a sentir uma dor no braço, uma boa desculpa para parar no celeiro e ver produtos naturais para as dores, mas fiquei mais convencida pelo chocolate preto com bagas de goji que acabei de provar e é uma verdadeira delícia! Nesse mesmo local, Av. Júlio Diniz mesmo ao lado do centro comercial Apolo 70 , há um espaço comercial que têm um antiquário, onde fiquei prendida à vitrina a olhar para umas formas pequeninas de fazer chocolates, como as modernas e silicone, mas aquelas num material de metal ou alguma coisa parecida, lindas e caras, pois trata-se de um casa de antiguidades. Depois fui até à Av. Roma, gosto de recordar as vezes que ali durante quase três anos caminhei, parei, tomei chá, ri e chorei; acabei por continuar a caminhar e fui mesmo ter com o sócio, quando era suposto ter ficado descansadinha à sua espera. Ainda tive a surpresa de encontrar a Senhora Dona D. uma criatura adorável, com um ar muito jovem e que gosta muito dos meus bolinhos. Dali seguimos viagem para casa, agora aqui sentada no sofá estou caladinha sem me queixar dos meus pés, já para não falar nesta dor no braço que não passa. Acho que o tempo vai mudar...Hoje terminei um livro, que me despertou interesse quando uma colega de profissão me disse que o estava a ler, "O Retorno" é um monólogo contado pelo Rui um filho de um casal português que vivia em África, relata factos desde a descolonização da Angola e a vinda para Portugal, preenchido de amores, tragédias, angústia, incertezas face ao futuro e  muitas, muitas perdas. O que estas pessoas passaram fui de uma crueldade inexplicável...Entretanto já tenho a "Madrugada Suja" do Sousa Tavares que comprei ontem em promoção na feira do livro do Continente. É o que vou fazer agora, esticar o esqueleto no meu colchão yoga e ler até adormecer. Amanhã é fim de semana :)

Sinto-me:: a precisar descansar
publicado por mg_criacoes às 21:37
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 14 de Junho de 2013

Com sol sou tão mais feliz!

Ontem tinha dois iogurtes naturais a precisar de serem gastos, tinha coco ralado e limões na fruteira, o sócio hoje foi para os amigos da Alameda, ora então sai uma fornada de muffins de coco. Depois de saírem do forno tomámos chá e provámos, o sócio aprovou. Hoje foram grande parte num tupperware, ficaram só estes para acompanhar o chá que eu comprei hoje. Não é chá, são infusões aquilo que nós bebemos, mas dá mais jeito dizer chá. Sempre ouvi falar do Chá Príncipe, mas nunca tinha provado, afinal de contas há tanta coisa ainda por provar e experimentar! É tão bom, com um sabor limonado e depois de ler os benefícios fiquei ainda a gostar mais. Aqui por casa há sempre camomila, lúcia-lima e cidreira; ainda ontem à tarde bebemos chá de cidreira com uma folha de louro, muito bom quando nos sentimos enfartados, ajuda a fazer a digestão. Gostamos de beber uma boa chávena de chá seja inverno, seja verão, a bem dizer onde moramos as noites são sempre frescas, sabe sempre bem uma bebida quente antes de dormir! Para aproveitar o dia quente, espreitar o sol e escutar os pássaros nada melhor do que um almoço tomado no terraço. Nas traseiras da minha casa só avisto vivendas, com espaço exterior, mas nunca vi ninguém a usufruir dele, a não ser para horta, jardim, criação de animais ou fazer churrasco, também gostam muito de fazer queimadas, que nos deixam a roupa estendida, pronta a ser lavada novamente. Dei conta de um vizinho sentado nas escadas da sua vivenda a observar-me! É verdade que nós não utilizamos o nosso terraço, por falta de tempo e por falta de hábito. Não é preciso muito, um tabuleiro neste caso e uma passadeira no chão foi o suficiente. Depois de almoço uma história romanceada, uma chávena de chá, tudo preparado para uma boa sesta. Hoje falei à minha amiga S. o que devia fazer porque os cantos dos meus dedos junto às unhas estão sempre secos, mesmo com as unhas arranjadas, com camada de creme de mãos constantemente. Sugeriu-me colocar creme gordo e dormir com as mãos enfiadas numas luvas de algodão. Ainda nos rimos a propósito das luvas de algodão. Não tinha creme gordo, mas coloquei óleo de amêndoas e enfiei cada mão dentro de uma meia e dormi assim esta tarde. Logo à noite vou fazer mais. Agora vou preparar pano para um quadro de ponto cruz que planei oferecer a uma amiga :)

dscn7491dscn7489dscn7492

 

Sinto-me::
publicado por mg_criacoes às 18:27
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Junho de 2013

As leituras do momento

Há quem tenha livros à cabeceira da cama, aqui é mais à cabeceira do sofá. Gosto de ler antes de ir dormir, mas gosto do quarto arrumado, só com o essencial. Levo-os para o quarto e trago-os de volta para o escritório. Gosto de andar com um livro na mochila. Às vezes não tenho tempo para os ler, para além do peso que carrego, dá-me a sensação de escola, de estudo. Gosto de chegar a casa no final do dia e perder-me nas leituras. Tenho sempre livros pendentes, uns para começar, outros iniciados, outros a meio. Gosto de misturar leituras, se bem que dá uma trabalheira. Mas dependendo dos dias, das horas, dos momentos, agarro aquele que me apetece mais.

dscn7419

Sinto-me::
Tags:
publicado por mg_criacoes às 22:53
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Maio de 2013

Semelhanças

No dia que o recebi comecei logo a lê-lo. No mesmo dia tinha começado a ler um outro que tinha comprado e faltava terminar outro que estava em casa!Enquanto esperava pelo sócio na estação de metro li o primeiro capítulo! Sem conhecer o autor pensei logo que a forma de escrever muito se assemelhava à de José Saramago. Tudo em letra pequena, ponto final em cada pausa, texto corrido, o que exige maior atenção na leitura, pois agora fala um, agora fala outro. "a máquina de fazer espanhóis" fala de um senhor que após falecer a esposa, a família resolve integrá-lo num lar. Estou a gostar e estive a pesquisar sobre o autor e outros livros. Não é que o autor em 2007 ganhou o Prémio Literário José Saramago, entregue pelas mãos do próprio José Saramago pelo romance "o remorso de baltazar reapião" a que José Saramago lhe chamou um tsunami literário?! Ai Jesus só falta eu acertar no euromilhões :)

Sinto-me::
Tags: ,
publicado por mg_criacoes às 11:59
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Maio de 2013

Eu sabia que lá ia voltar!

Tinha um desconto na book.it e estava desejosa de começar a ler O inferno de Gabriel até porque na capa do livro tem um autocolante que diz assim "As cinquentas sombras de Grey souberam a pouco?". Ora souberam muito bem e não foi nada pouco, pelo que estava curiosa em saber como o Gabriel me poderia surpreender...Entretanto com a preparação da defesa deixei-o de lado. Retomei e tenho estado à espera de encontrar algo de novo e surpreendente. Gabriel tem algumas parecenças com o Grey e a Menina Mitchell também com a Anastasia, mas até agora não surgiu nenhum quarto vermelho, apenas um cadeirão de veludo vermelho. Nunca vos aconteceu ler uma história em que se revêem em algumas cenas? Não posso revelar mais, também tenho os meus segredos...Já passei mais de metade do livro, até agora é menos provocador do que o Grey, mas estou ainda na expectativa de algo o superar! Enquanto a tarde passava dei por mim a fazer tempo numa pastelaria entretida com o livro, mas não fui a única a perder-se por leituras num café da cidade, cada vez vejo mais gente com um livro na mão. Ainda fui à Rua de São Bento ao "Silva&Feijó", tinha de me abastecer de beijinhos, que são um bom acompanhamento com o redespresso. Sabia que quando lá voltasse não trazia só beijinhos, desta vez trouxe também um frasco de mel com nozes! Tenho que pensar como o vou utilizar. Por agora regresso à leitura!

Sinto-me:: expectante
publicado por mg_criacoes às 21:22
link do post | comentar | favorito

Marisa Rebiteza

Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28

Posts recentes

A roda já foi inventada h...

Livros, chá e companhia

Leituras...

Mania dos livros

Ler, uma paixão

Um fim de dia, um final d...

Com sol sou tão mais feli...

As leituras do momento

Arquivos

Tags

actividade profissional

actividades domésticas

amizade

bijuteria

bimby

experiências

faculdade

família

férias

lazer

livros

memórias

natal

receitas

relações interpessoais

relações profissionais

saúde e bem-estar

sentimentos

tempo

viver

todas as tags

Links